Cuba Sem Barreiras

Arquivo : domadores de cuba

Cuba não teme e doma Dragões na China
Comentários Comente

menon

Ramirez, campeão olímpico, está de volta

Ramirez, campeão olímpico, está de volta

Os Domadores de Cuba conseguiram sua segunda vitória na World Series Boxing (WSB) de 2016, derrotando os Dragões da China, em Sanya, na China. O resultado foi 5 a 0. As lutas foram pelo formato C-1 (49, 56, 64, 75 e 91 quilos). No dia 26, os Domadores irão à Ucrânia enfrentar os Otomanos no formato C-2 (52, 60, 69, 81 e acima de 91 quilos).

Para esta segunda vitória, os treinadores cubanos voltaram a poupar figuras importantes que se preparam para o Pré Olímpico da Argentina, em março,

A noite começou com uma duvidosa vitória:

49: Santiago Amador (CUB) 2-1 (48-47, 47-48, 49-46) a Xin Huang (CHN)

O  cubano começou melhor, mas foi totalmente dominado nos dois últimos assaltos e sua vitória foi contestada até por jornalistas cubanos.

As outras lutas foram:

56: Robeisy Ramirez (CUB) 3-0 (50-45, 48-47, 50-45) a Long Wang (CHN)

A volta do campeão olímpico de 2012 nos 52 quilos foi muito boa. Dominou totalmente o chinês. Robeisy havia perdido o posto de numero um para Andy Cruz, que consegui a vaga olímpica. Entretanto, Cruz subiu para os 64 quilos e Robeisy irá ao Pré Olímpico.

64: Kevin Brown (CUB) 3-0 (50-45, 50-45, 50-45) a Qianxun Hu (CHN)

O lutador de 21 anos conseguiu sua segunda vitória em duas lutas na WSB. Provavelmente irá assumir o lugar de Yasnier Toledo no próximo ciclo olímpico. Seu adversário será Andy Cruz, da mesma idade.

75: Arlen López (CUB) TKO-3 a Minggang Zhao (CHN)

O campeão mundial conseguiu a melhor vitória, um nocaute técnico. É candidato ao ouro no Rio

91: Frank Sanchez (CUB) 3-0 (50-45, 50-45, 50-45) a Mingtao Li (CHN)

Sanchez é a novidade maior. Derrrotou Erislandi Savon, prata no Mundial, no campeonato cubano e sonha em disputar o Pré Olimípico. Savón ainda é  numero um, mas o garoto está crecendo.

 

 

 

 

 

 

 

Más Fotos

Domadores estão na final da Liga Mundial de Boxe
Comentários Comente

menon

savon1Um nocaute de Erislandy Savón (foto) e a sólida volta de Robeisy Ramírez marcaram o primeiro dia de confronto entre Domadores de Cuba e Guerreros de México. Os cubanos venceram as cinco lutas e estão na final, porque o México apresentará apenas quatro lutadores no programa de hoje, em Havana. O reforço equatoriano Carlos Mina, dos 81 quilos, não se apresentará, por estar contundido.

O México preferiu levar seus principais lutadores para o torneio de Tijuana, classificatório para o Pan-americano de Toronto. Cuba, que já tem dez vagas garantidas, apostou na semifinal da Liga.

No programa de hoje, estreará Frank Zaldivar dos 52 quilos, em substituição ao invicto Yosvani Veitia, contundido.

Os resultados e as próximas lutas:

49: Joahnys Argilagos 3-0 (50-45, 50-45, 50-45) a José Rojas

56: Robeisy Ramírez 3-0 (50-44, 49-45, 49-45) a Iván Delgado

64: Yasnier Toledo 3-0 (50-45, 50-45, 50-45) a Roberto Zariñana

75: Arlen López 3-0 (50-45, 49-46, 50-45) a Misael Rodríguez

91: Erislandy Savón TKO-2 a Julio Castillo

HOJE

52: Frank Zaldívar vs. Orlando Huitzil

60: Lázaro Álvarez vs. Lindolfo Delgado

69: Roniel Iglesias vs. Héctor Reyes

+ 91: Leinier Peró vs. Jorge Quiñónez

O segundo finalista sairá do confronto entre Casaquistão e Rússia, no final de semana.


Domadores de Cuba vencem a 11ª seguida
Comentários Comente

menon

Os dragões chineses foram amansados na cidade de Sanya. Os Domadores de Cuba, como visitantes, conseguiram sua 11ª vitória seguida na V Liga Mundial de Boxe. Com os 5 a 0, chegou-se ao acumulado de 49 lutas vencidas e seis perdidas, com aproveitamento de 89%. O outro invicto é o Casaquistão, que está em grupo diferente.

A passagem para a semifinal é um fato ainda não concretizado oficialmente. Para ficar fora, os Domadores precisam perder seus três próximos confrontos, contra Guerreros do México, Corações de Leão Britânicos e Otomanos da Ucrânia, e a Rússia precisa vencer suas quatro próximas saídas.

O encontro mostrou a volta de Yasnier Toledo ao ringue. Depois de ser substituído por Kevin Brown na última saída, venceu facilmente a Tuoliaowutayi Sairike (50-42, 50-45 ey 50-45) e está na briga pelo bilhete olímpico que será dado aos dois primeiros deste peso.

Foi também a primeira vitória fora de casa de Yoahnis Argilagos, (foto) representante dos 49 quilos, que passou a ter 4 vitórias contra duas derrotas. Sua vítima, em combate muito duro (2 a 1), foi Junjun He.

Andy Cruz, nos 56 quilos, conseguiu sua quarta vitória seguida, derrotando Jianhao Diao. Cruz, que tomou o lugar do campeão olímpico Robeisys Ramíres, vencedor dos dois primeiros combates na categoria, está se firmando na seleção cubana.

Nos 75 quilos, Arlém López conseguiu sua quinta vitória – perdeu apenas uma vez – e está também quase garantindo sua passagem para o Rio. Ele foi muito superior a  Chao (50-45, 50-42 y 50-44) e a noite se completou com a esperada vitória de Erislandy Savón sobre Jin Guo, por triplo 50 x 45.

Savón, La Cruz (81) López, Toledo, Álvarez (60) e Veitia (52) podem conseguir a vaga olímpica. Cruz também tem chances. No dia dez de abril, em Havana, os Domadores enfrentarão os Guerreiros do México, nas categorias, 52, 60, 69, 81 e acima de 91 quilos.

 

argilagos


Domadores derrotam Rússia e estão muito perto da semifinal
Comentários Comente

menon

Os Domadores de Cuba foram até Moscou, onde perderam no ano passado por 3 a 2, e conseguiram a décima vitória seguida na V Liga Mundial de Boxe. Com os 4 a 1, os Domadores chegaram a 44 lutas vencidas e apenas seis perdida, com aproveitamento de 88%.

Com a vitória, chegou-se a 30 pontos. A Russia, que tem uma saída a menos, tem 21. Como são as duas equipes mais fortes, esta quase garantido o primeiro lugar de Cuba. Para que isso não ocorra, teria de perder duas vezes diante de Dragões da China, Guerreros do México, Corações de Leão Britânicos e Otomanos da Ucrânia.

Quem se classifica em primeiro lugar garante vaga na semifinal. Os outros dois classificados saem dos cruzamentos dos segundos e terceiros colocados dos dois grupos.

A Liga Mundial garante vagas também para a Olimpíada do Rio. O campeão das categorias 49, 91 e acima de 91 quilos se garante. Além deles, os dois primeiros nas categorias 52, 56, 60, 64, 69, 75 e 81 quilos. Com as vitórias de ontem, Yosvaini Veita, Làzaro Alvares e Julio Cesar La Cruz carimbaram o passaporte.

Veitia ganhou sua quinta luta seguida nos 52 quilos, mantendo o ritmo do ano passado,

Veitia, invicto em 13 lutas

Veitia, invicto em 13 lutas

quando venceu suas oito lutas nos 49 quilos. Ganhou por 3 a 0 (50×43 e duplo 50×44) do estreante Ovik Oganissian. Álvarez teve um adversário muito duro em Artur Subkhankulov, que optou por uma luta franca, de muita troca. O cubano ganhou por 2 a 1 (47×48 e duplo 49×46). E Julio César La Cruz ganhou de Gamzat Galaziev por 3 a 0 (duplo 50×45 e 49×46).

O superpesado Leinier Peró, que pesou 99 quilos, lutou contra Maxin Babanin, pelo menos 20 quilos mais pesado. Na temporada passada, Babanin venceu Yoandri Toirac. Peró manteve a distância, bateu e saiu bastante e chegou um 3 a 0 com duplo 50×45 e 48×47.

A derrota veio através de Roniel Iglesias, campeão olímpico. Ele começou mal e reagiu bem, mas foi insuficiente para derrotar Radzhab Butaev. Perdeu por 3 a 0 com triplo 48×47. Na quinzena passada, Iglesias havia perdido para o marroquino Rabii, que lidera o ranking da categoria juntamente com Butaev. Iglesias buscará sua vaga para a Olimpíada em outras competições.

A Liga Mundial também garante aos três primeiros das Américas uma vaga para o Pan de Toronto. Todos os cubanos estão classificados. Bom para o Brasil que não precisará enfrenta-los em torneios classificatórios.

Na próxima semana, os Domadores vão até a China enfrentar os Dragões. As lutas serão nos pesos 49, 56, 64, 75 e 91 quilos, do astro Erislandy Savón. Há expectativa em duas escolhas. Nos 56 quilos, o novato Andy Cruz, que venceu suas três lutas será mantido ou o campeão olímpico Robisis Ramirez terá outra oportunidade?

O mesmo vale para os 64 quilos. Na última saída, o invicto Yasnier Toledo (quatro vitórias, deu vez a Kevin Brown, campeão mundial júmior em 3013, que estreou com vitória.

Se as mudanças se confirmarem, possivelmente estaremos vendo uma troca de guarda durante a competição. Ramirez e Toledo (bronze olímpico e duas vezes vice-mundial) eram titulares indiscutíveis.

 


Domadores chegam a 93,3% de vitórias. Aula de La Cruz
Comentários Comente

menon

domadores

Os Domadores de Cuba conseguiram, diante dos Corações de Leão Britânicos, a sexta vitória seguida n V Liga Mundial de Boxe. Com o placar de 4 a 1 mantiveram a ponta do Grupo A, com 18 pontos, 28 vitórias e duas derrotas. Um aproveitamento de 93,33%. O segundo lugar é da Equipe Russa de Boxe (4 vitórias, uma derrota, 19 lutas vencidas e seis perdidas) que venceu por 5 a 0 aos Otomenanos da Ucrânia (4 vitórias, 2 derrotas, 15 lutas vencidas e 15 perdidas).

Julio César de La Cruz (foto) , 81 quilos, bicampeão mundial, foi o destaque da noite. Com seu estilo agressivo, sempre com a guarda baixa, dominou o britânico John Newell desde o primeiro instante. Batia e saía. E também batia e ficava, batendo cada vez mais. Um dos três jurados lhe deu a astronômica vantagem de 50 a 41. Os outros dois optaram por 50 a 43. lacruz

Lázaro Álvarez, 60 quilos, também bicampeão mundial, protagonizou a luta mais franca. Enfrentou Oualid Belaoura, francês de origem argelina, reforço da equipe britânica. Muito corajoso, ele trocou muitos socos com o cubano, canhoto de grande qualidade técnica. No último assalto, Belaoura parecia cansado e foi presa fácil. Apanhou muito. Eu, que não sou expert em boxe, considerei a vantagem dada pelos jurados um pouco exagerada. Um deles viu um 50 a 44 que ninguém viu, outro optou pelo clássico 50 a 45 e o terceiro, mais adequado à realidade cravou 49 a 46.

Leinier Peró, acima dos 91 quilos, campeão panamericano dos 91 quilos, foi o domador domado da noite. Com 99 quilos, ele enfrentou Joe Joyce, bronze europeu, que pesou 110 quilos. Peró usou a tática de bater e sair e se deu em nos dois primeiros assalto. Dois juízes davam empate e um terceiro lhe dava dois pontos de vantagem. Quando Joyce, bem mais alto, encurtou a distância e levou Peiró às cordas, começou a construir a vitória que lhe veio de forma apertada (49 a 46, 48 a 47 e 47 a 48).

O campeão olímpico e mundial Roniel Iglesias(69 quilos)  venceu por triplo 50 a 45 a Ekow Essuman, em uma luta de pouca troca de socos. Nenhum susto. Pouco brilho.

A noite começou com a confirmação de Yosvani Veitia (52 quilos) como um dos principais domadores. O bronze mundial conseguiu sua terceira vitória seguida na temporada, que se juntam às oito conseguidas no ano passado, quando era dos 49 quilos. Ganhou por triplo 50 a 45 de Jose Kelvin de la Nieve, dominicano naturalizado espanhol e que luta pela franquia inglesa.

Na sexta-feira, dia 26 de fevereiro, em Kiev, os Domadores terão um grande desafio diante dos Otomanos da Ucrânia na categoria C1 (49, 56, 64, 75 y 91 kg.

 


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>