Cuba Sem Barreiras

Arquivo : domadores

Cuba não teme e doma Dragões na China
Comentários Comente

menon

Ramirez, campeão olímpico, está de volta

Ramirez, campeão olímpico, está de volta

Os Domadores de Cuba conseguiram sua segunda vitória na World Series Boxing (WSB) de 2016, derrotando os Dragões da China, em Sanya, na China. O resultado foi 5 a 0. As lutas foram pelo formato C-1 (49, 56, 64, 75 e 91 quilos). No dia 26, os Domadores irão à Ucrânia enfrentar os Otomanos no formato C-2 (52, 60, 69, 81 e acima de 91 quilos).

Para esta segunda vitória, os treinadores cubanos voltaram a poupar figuras importantes que se preparam para o Pré Olímpico da Argentina, em março,

A noite começou com uma duvidosa vitória:

49: Santiago Amador (CUB) 2-1 (48-47, 47-48, 49-46) a Xin Huang (CHN)

O  cubano começou melhor, mas foi totalmente dominado nos dois últimos assaltos e sua vitória foi contestada até por jornalistas cubanos.

As outras lutas foram:

56: Robeisy Ramirez (CUB) 3-0 (50-45, 48-47, 50-45) a Long Wang (CHN)

A volta do campeão olímpico de 2012 nos 52 quilos foi muito boa. Dominou totalmente o chinês. Robeisy havia perdido o posto de numero um para Andy Cruz, que consegui a vaga olímpica. Entretanto, Cruz subiu para os 64 quilos e Robeisy irá ao Pré Olímpico.

64: Kevin Brown (CUB) 3-0 (50-45, 50-45, 50-45) a Qianxun Hu (CHN)

O lutador de 21 anos conseguiu sua segunda vitória em duas lutas na WSB. Provavelmente irá assumir o lugar de Yasnier Toledo no próximo ciclo olímpico. Seu adversário será Andy Cruz, da mesma idade.

75: Arlen López (CUB) TKO-3 a Minggang Zhao (CHN)

O campeão mundial conseguiu a melhor vitória, um nocaute técnico. É candidato ao ouro no Rio

91: Frank Sanchez (CUB) 3-0 (50-45, 50-45, 50-45) a Mingtao Li (CHN)

Sanchez é a novidade maior. Derrrotou Erislandi Savon, prata no Mundial, no campeonato cubano e sonha em disputar o Pré Olimípico. Savón ainda é  numero um, mas o garoto está crecendo.

 

 

 

 

 

 

 

Más Fotos

Cuba, campeã do mundo. Após dez anos
Comentários Comente

menon

Cuba está feliz. Depois de dez anos, é novamente campeã mundial de boxe. Um título que veio por antecipação, quando ainda falta a segunda rodada de finais, com cinco lutas e a participação de três cubanos.

Arlen López, à direita, garantiu o título a Cuba

Arlen López, à direita, garantiu o título a Cuba

Por enquanto, bastaram os dois títulos na primeira rodada de finais, com Yoahnis Argilagos e Arlen López. O garoto Yoahnis Argilagos, de 18 anos, que havia ganho na categoria cadete há dois anos, repetiu a dose. Derrotou por 3 a 0 (29, 28, 29-28, 29-28) ao russo Vasili Egorov, com um jogo baseado em defesa e rápidos contra-ataques.

Argilagos venceu os dois primeiros assaltos e foi derrotado no último pelo atual campeão europeu. Prata no Pan de Toronto, é uma grande esperança do boxe cubano. Mas não se esperava um título tão cedo.

Foi o quinto título cubano na categoria minimosca. A última conquista havia sido em Belfast-2001 com Yan Barthelemí, que deixou a Ilha em 2007. Em 2013, Yosbany Veitía foi bonze na categoria.

A segunda conquista cubana veio com Arlen López nos 75 quilos. Campeão do Pan em Toronto, ele derrotou o uzbeque Bektemir Melijuziev, prata no campeonato da Ásia. López, que foi campeão mundial cadete em 2009, ganhou por 3 a 0.

A última conquista cubana na categoria foi em Berlim-95, com Ariel Hernández. Emílio Correa foi bronze em Myianiang-2005.

A luta que encerrou a rodada trouxe uma decepção. Erislandy Savón, um dos ídolos da Ilha perdeu para o russo Evgeny Tischenko, prata no útimo mundial. Muito mais alto, o russo foi bem melhor nos dois primeiros assaltos e a reação de Savón no último mostrou-se insuficiente.

Erislandy não conseguiu repetir os feitos de seu tio, Félix, dono de seis títulos entre 1986 e 1997. O último ouro cubano nesta categoria foi com Odlaniel Solis, em 2003. Osmay Acosta foi prata em 2009.

Os resultados:

49: Joahnys Argilagos (CUB) 3-0 (29-28, 29-28, 29-28) a Vasili Egorov (RUS)

56: Michael Conlan (IRL) 3-0 (29-28, 29-28, 30-27) a Murodjon Akhmadaliev (UZB)

64: Vitaly Dunaysev (RUS) 2-1 (29-28, 29-28, 27-30) a Fazliddin Gaibnazarov (UZB)

75: Arlen López (CUB) 3-0 (30-27, 30-27, 30-27) a Bektemir Melikuziev (UZB)

91: Evgeny Tischenko (RUS) 3-0 (30-27, 29-28, 29-28) a Erislandy Savón (CUB)

A última rodada

52: Yosbany Veitía (CUB) vs. Elvin Mamishada (AZE)

60: Lázaro Álvarez (CUB) vs. Albert Selimov (AZE)

69: Daniyar Yeleussinov (KAZ) vs. Mohammed Rabbii (MAR)

81: Joseph Ward (IRL) vs. Julio César La Cruz (CUB)

+91: Ivan Dychko (UKR) vs. Tony Yoka (FRA)

Alvarez e La Cruz vão buscar seu terceiro título seguido. Mesmo se  perder todas as lutas, Cuba terminará com 2 ouros e 4 pratas. Rússia tem 2 ouros e uma prata. E o Azerbaijão, se ganhar suas duas lutas chegará a dois ouros, sem prata.

Com a vitória de Argilados, Cuba conseguiu seis bilhetes olímpicos. Os últimos quatro serão buscados no Pré Olimpico das América. Os candidatos são Andy Cruz (56), Roniel Iglesias, atual campeão olímpico, (69), Erislandy Savón (91) e Leinier Peró (acima de 91).


Domadores estão na final da Liga Mundial de Boxe
Comentários Comente

menon

savon1Um nocaute de Erislandy Savón (foto) e a sólida volta de Robeisy Ramírez marcaram o primeiro dia de confronto entre Domadores de Cuba e Guerreros de México. Os cubanos venceram as cinco lutas e estão na final, porque o México apresentará apenas quatro lutadores no programa de hoje, em Havana. O reforço equatoriano Carlos Mina, dos 81 quilos, não se apresentará, por estar contundido.

O México preferiu levar seus principais lutadores para o torneio de Tijuana, classificatório para o Pan-americano de Toronto. Cuba, que já tem dez vagas garantidas, apostou na semifinal da Liga.

No programa de hoje, estreará Frank Zaldivar dos 52 quilos, em substituição ao invicto Yosvani Veitia, contundido.

Os resultados e as próximas lutas:

49: Joahnys Argilagos 3-0 (50-45, 50-45, 50-45) a José Rojas

56: Robeisy Ramírez 3-0 (50-44, 49-45, 49-45) a Iván Delgado

64: Yasnier Toledo 3-0 (50-45, 50-45, 50-45) a Roberto Zariñana

75: Arlen López 3-0 (50-45, 49-46, 50-45) a Misael Rodríguez

91: Erislandy Savón TKO-2 a Julio Castillo

HOJE

52: Frank Zaldívar vs. Orlando Huitzil

60: Lázaro Álvarez vs. Lindolfo Delgado

69: Roniel Iglesias vs. Héctor Reyes

+ 91: Leinier Peró vs. Jorge Quiñónez

O segundo finalista sairá do confronto entre Casaquistão e Rússia, no final de semana.


Domadores 90%, 5 vagas para Rio-16 e 10 para o Pan de Toronto
Comentários Comente

menon

domandoOs Domadores de Cuba terminaram a primeira fase da Liga Mundial de Boxe, com números e conquistas impressionantes.

1) Tiveram aproveitamento de 100%, com 14 vitórias em 14 encontros de cinco lutas cada

2) Tiveram aproveitamento de 90% nas lutas, com 63 vitórias e 7 derrotas.

3) Conseguiram 5 vagas para a Olimpíada do Rio, das 17 em disputa. As outras cinco serão buscadas no Mundial do segundo semestre ou nos torneios eliminatórias de 2015. Depois de duas Olimpíadas, será possível ter um time completo.

4) Conseguiram 10 vagas para o Pan-Americano de Toronto. A equipe já está completa e não precisará participar de torneios eliminatórios.

Os atletas com vaga olímpica são:

52 quilos – Yosbani Veitia, primeiro no ranking, com 7 vitórias em 7 lutas. No ano passado, quando estava nos 49 quilos, venceu suas oito lutas. Ele é campeão pan-americano e bronze no Mundial.

64 quilos – Yasniel Toledo, primeiro no ranking, com 6 vitórias em 6 lutas. Foi prata nos dois últimos Mundiais e bronze na Olimpíada de Londres

lazaromedalha60 quilos – Lázaro Alvarez, (foto) primeiro no ranking, com 7 vitórias em 7 lutas. Foi medalha de ouro nos dois últimos mundiais e bronze na Olimpíada de Londres

75 quilos – Arlen Lopwz, segundo no ranking, com 6 vitórias e uma derrota. Tem 22 anos e estreou esse ano na equipe principal.

81 quilos – Julio Cesar la Cruz, segundo no ranking, com 6 vitórias e uma derrota. Foi medalha de ouro nos dois últimos mundiais.

Erislandy Savón, dos 91 quilos, melhor pugilista cubano, com 7 vitórias em 7 lutas não conseguiu o bilhete olímpico. Ele teve o mesmo número de pontos de Levit Vassily, do Casaquistão. O regulamento dá 5 pontos para vitórias por 3 a 0 e 3 pontos para vitórias por 2 a 1. Levit ganhou 6 por 3 a 0 e uma por 2 a 1. Savón ganhou 6 por 5 a 0 e uma por WO do mexicano Daniel Paniágua. O regulamento premiou quem lutou mais para fazer o mesmo número de pontos. Savón possivelmente nocautearia Paniágua.

Os outros cubanos que conseguiram vaga no Pan foram:

49 quilos – Yoahnis Argilagos, quarto no ranking, com cinco vitórias e duas derrotas. Campeão mundial sub-17, completou 18 anos e estreou esse ano. Tem muito futuro.

56 quilos – Andy Cruz, quarto no ranking, com cinco vitórias. Substituiu o campeão olímpico Robeisis Ramirez, invicto nas duas primeiras lutas. Nas semifinais, Ramirez deve voltar.  Foi c

69 quilos – Roniel Iglesias, quinto no ranking, com 4 vitórias e duas derrotas. Iglesias é medalha de ouro na Olimpíada de Londres-12 e bronze na Olimpíada de Pequim-08. Foi campeão mundial em 2009. Foi a decepção da equipe, embora suas duas derrotas tenham sido para os primeiros do ranking.

Acima de 91 quilos – Leinier Peró foi terceiro no ranking, com 6 vitórias e uma derrota. Foi campeão no Pan de Guadalajara.

Tags : domadores


< Anterior | Voltar à página inicial | Próximo>